• marca musicoterapia copia.jpg

Terapia Musical Integral Adultos e Crianças

1. A música representa um meio rico e inesgotável para o estudo do funcionamento cerebral musical e não musical.
2. A participação ativa e sustentada de uma pessoa em uma atividade musical prolongada pode, efetivamente, gerar novas conexões e redes neurais, bem como modificar as estruturas cerebrais.
3. A música é um fenômeno complexo que afeta o cérebro, mente e corpo humano em um nível fisiológico, vegetativo, hormonal, afetivo, cognitivo, comunicacional e social.
3. A música pode ser efetivamente aplicada para reeducar e restaurar as funções de um cérebro danificado.
4. A música facilita o aprendizado e a execução de movimentos funcionais, como caminhar e falar.
5. A música melhora o funcionamento cognitivo atuando como um regulador de um número de funções sensoriais e cognitivas, tais como percepção auditiva, diferentes tipos de atenção, memória e funções executivas.
6. A experiência musical ativa as áreas do cérebro relacionadas ao funcionamento social e emocional. Por exemplo, ouvir música usa estruturas centrais envolvidas no processamento de emoções, incluindo regiões límbicas e paralímbicas do cérebro.